domingo, 13 de novembro de 2011

A VIDA COMO ELA É



Resumo minha vida como pacata, amiga das pessoas
se pudesse lutaria para que a paz reinasse no mundo,
a fome não chegasse às pessoas mais pobres, que estas
pessoas pudessem ter o direito a saúde total, direitos
morais, mais respeito, que a dignidade não fosse só
para ricos, se existe nos pobres que seja vista e respeitada.
As crianças com direito a educação, ao lazer, os jovens
conseguissem seus objetivos em sua totalidade e igualdade.
Vivo perplexa ao ver tanta dor e miséria num País, rico de
tudo e abençoado, existe muito pra (muitos) e muito pouco
pra maioria da população, é pena que possamos viver com 
tamanha desigualdade moral e monetária, é uma pena.

13/11/11

MENDUIÑA

3 comentários:

Jackelyn disse...

Una triste realidad. Buenos dias mi querido amigo, Un verdadero placer pasar por aqui y seguirte. Bello blog.

Antônio Lídio Gomes disse...

Francisca, venho agradecer tuas palavras sempre de apreço e carinho por este amigo.
Você é uma pessoa maravilhosa e especial, pois é preocupada com o bem estar das pessoas e se estivesse em seu poder fazer com que todos usufruíssem das riquezas desse país, com certeza se empenharia para que assim o fosse.
Deixo para ti meus mais sinceros votos de felicidade, um abraço caloroso e um beijo em teu coração.
sou teu fã e leitor, e sempre estarei por aqui.


Pedra Altar

Às vezes fico um instante
Aquela pedra contemplar
Solitária no meio da mata
Parece um grande altar
Devoto alguns instantes
Uma prece a meditar
Ofereço a ti ò Deus
Meu corpo naquele altar
Assim como Isaque
Também me poupará
A pedra é um convite
Ao seu alto me levar
Quem sabe lá de cima
Meu caminho avistar

Lírio das Almas disse...

Chiquinha, gostaria de te convidar a conhecer Lírio das Almas.
Nele, escrevo poemas In Memoriam.
São poemas de um amor fictício, um alguém que partiu desta para outra; de uma saudade, de uma dor e de um luto.
São poemas que embora fale de uma despedida, procuro amenizar com o lirismo que a poesia nos oferece.
Um abraço e um beijo.