quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

MEUS AMORES





Dos amores que tive não tenho saudades
Nem ressentimento, nem dores!
Apenas uma longe lembrança das coisas vividas
Se tivesse que voltar atrás faria tudo novamente
Sinto saudades do que deixei de fazer,

Me perdi no tempo e muitas coisas não fiz
Hoje sou apenas a esperança do presente
Gosto de ver a vida como ela é
Mas uma coisa digo
Se dependesse de mim mudaria algo

Amaria mais meu próximo, sem pensar
No futuro não teria tanto medo
Seria mais aberta pro amor, e saciaria
Meus desejos mais íntimos,
Pensaria mais nas crianças pobres e desamparadas


 MENDUIÑA


4 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema simplesmente lindo.Beijos

Antônio Lídio Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antônio Lídio Gomes disse...

Francisca, como deixar de te seguir e ser teu leitor, amigo e admirador?
Minha demora meu anjo, deveu-se à formatação no PC, e nunca deixei de pensar em ti e neste lindo blog.
Te gosto muito e sabes disso.
É uma de minha amigas mais queridas, viu?
Quanto ao poema, ele mostra que alma linda você é. Pois não se arrependeu dos amores vividos e ainda os guarda com carinho.
E quanto à tua fraternidade em socorrer os mais desafortunados, isso é deveras tocante e maravilhoso. Mostra também que o Jesus que você serve, é o mesmo que com os braços abertos, nos acolhe em nossas aflições.
Um abraço afetuoso, um beijo grande, e um abraço a todos.

Tecendo Pensamentos disse...

Que maravilha!!!! desejos nascente, vertentes que invadem nosso ser tresloucalmente. Belos versos, parabéns sempre. Estamos lá veja se gosta.