terça-feira, 2 de março de 2010

Desallinhos!!



Nos efêmeros, encantos dos meus
Desencantos, deixo a ilusão entrar
No canto do meu coração e logo
Sigo a cantar, o canto da desilusão
Os amores não são amores nunca,
Desabrocha a paixão que logo se
Dissipa, entre os lânguidos das
Emoções, choro perdida sem rumo
Sem esperança da felicidade ter!!
Sigo por aí na escuridão da noite
Nem minha sombra vejo! Venha lua!
Alumiar minha triste noite encanta
Meu viver ah! sei, não me trais, e eu
Sigo cantando meu canto triste assim!!
Apenas a desilusão faz-me companhia!!!!


Poetisa menduina

Um comentário:

Carlos disse...

GOSTEI. A POESIA REALMENTE TEM CONTEÚDO, É UMA FORMA ESPLÊNDIDA DE SE EXPRESSAR.
CARLOS